Entrevista com Paulo Carelli, presidente da ABRACEO

2020! Quem poderia imaginar que o ano seria desta forma? Tudo começou conforme o planejado. Os primeiros eventos foram realizados, janeiro e fevereiro foram meses tranquilos e com a perspectiva de que, mais uma vez, o mercado de eventos seria extremamente promissor. Eis que chega março, e o que já fazia o outro lado do mundo declarar estado de calamidade pública em países da Ásia, Oceânica e Europa, afeta nossa rotina de uma maneira jamais vista.

A pandemia de coronavírus promoveu uma verdadeira revolução em todo planeta. Planejamentos, programações, metas … tudo foi por terra. O objetivo passou a ser: como sobreviver (literalmente) sem poder fazer o que melhor sabemos, que é organizar eventos? Reuniões, novos planejamentos, ideias surpreendentes saindo do papel. Isso é o que de melhor sabemos fazer: nos adaptar.

Saiba como se filiar a ABRACEO

Quem trabalha com eventos sabe muito bem que imprevistos acontecem sempre. O importante é saber como lidar com eles. E foi em um período tão caótico que uma ideia importantíssima saiu do papel e tomou forma. Após anos tentando se organizar, um grupo de empreendedores decidiu ser hora dar voz a um grupo de pessoas que movimentam um mercado gigantesco no país. Surgia a ABRACEO.

A Associação Brasileira de Corridas de Rua e Esportes Outdoor – ABRACEO começou a ser estruturada em março de 2020 por organizadores de eventos esportivos, com o objetivo de fortalecer e profissionalizar o setor no Brasil. “A primeira lição foi a de que nosso setor não tinha representatividade”, explica Paulo Carelli, presidente da entidade. “Nosso setor, em geral, não tinha voz ativa. Não havia forma para estabelecermos diálogos com o poder público e essa foi a primeira grande lição. A necessidade de se organizar quanto entidade e que pudesse reunir organizadores do país todo para entender como o mercado que nós trabalhamos estava estruturado”, completa.

Gradualmente, a ABRACEO foi tomando corpo com a entrada de associados. “Percebemos que todo mundo tinha essa preocupação. Tem muito organizador de eventos no país, mais até do que imaginávamos. Foi importante formar esse grupo, com pessoas de várias regiões”, continua Paulo Carelli.

O principal objetivo da ABRACEO foi se estruturar e passar a “existir de fato”. Após inúmeras reuniões, formação de uma equipe de trabalho e a constituição da entidade, o principal foco foi estruturar um protocolo de linguagem e diretrizes para que os eventos pudessem acontecer. “Vimos alguns eventos ocorrendo. Mesmo com situação de pandemia, criamos um protocolo que foi usado como base por vários organizadores para se adequarem a este novo momento”, comenta Paulo Carelli.

Todos terão que se acostumar com os novos parâmetros, tanto atletas, quanto organizadores. No entanto, o fato de existir uma entidade com representatividade já é um passo enorme para que o setor se organize e pense em ações futuras. “O caminho para 2021 será esse. Ainda não temos certeza de nada e as coisas vão acontecer gradualmente”, avalia Carelli.

Por fim, Paulo Carelli fez uma análise de tudo que ocorreu em 2020. “Foi um ano de desafios e estruturação da ABRACEO. Demos passos importantes. Todos estão se dedicando muito para que o projeto dê certo. Muitos filiados tiveram a iniciativa de participar da ABRACEO desde o começo e essa troca de informações foi fundamental para a criação da associação. Nosso próximo desafio é nos fortalecermos regionalmente e consolidar nossas verticais esportivas, como corrida de rua, triathlon, corrida de montanha, ciclismo, MTB, etc. Por fim, precisamos nos aproximar ainda mais dos organizadores e eles entenderem que a ABRACEO tem condição de dar respaldo técnico e jurídico, lidar com federações e poder público, no sentido de orientar e viabilizar eventos”, encerra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Formulário para denúncias de eventos irregularidades